O DMG identifica 7 tipos de jogadores

Hoje o texto será um pouco diferente das postagens de cenário ou de aventuras. Depois de ler uma postagem no Sage Advice, um canal oficial para criar uma ‘jurisprudência’ nas regras do D&D, decidi tecer comentários.

A questão

A postagem nos convida a pensar sobre como o DMG identifica os diversos tipos de jogadores. O autor deixa claro que a maioria dos jogadores é, na verdade, uma mistura destes arquétipos.

Zoltar (o sábio), revela que há na 4ª Edição, dois DMGs, que aprofundam a análise de cada perfil e como lidar com os comportamentos indesejados deste tipo de jogador.

No Twitter, a Slyfourish veio para dizer que para eles, cada jogador é único e que não deveriam ser categorizados. O autor defendeu que categorizar é algo muito usado na pedagogia e ajuda a compreender as coisas.

Mapear a mesa é algo importante

Neste ponto, há que se concordar com o autor, especialmente porque o primeiro aprendizado do ser humano é mesmo o da categorização. Toda vez que você recebe novos jogadores (ou abre uma mesa em evento), a primeira forma de identificar como se dará a mesa é através desta organização em grupos.

É importante deixar claro que não há jogador bom ou ruim, dentro desta divisão. O RPG nos brinda com oportunidades de vermos diferentes pessoas resolverem as questões conforme seu modus interpretandi. Sem mais, vamos fazer uma análise de cada um.

Os Tipos

1) Ator – É o jogador que prefere interpretar a jogar dados. Seus desafios estão mais no uso da dramaticidade do que propriamente na mecânica dos jogos. Ele resiste à mecânica e prefere o bom senso, confiando no julgamento do mestre.

2) Explorador – É o jogador que não deixa pedra sobre pedra. Ele irá investigar cada parede, cada canto, anotar os desafios e tentar correlacionar todos os elementos de uma masmorra ou uma trama. É um jogador que exige do mestre os ganchos para um interlúdio (sidequest) e as lendas do cenário.

3) Instigador – É o jogador que gosta de testar e ser testado. Ele monta fichas com extrema dedicação e é ávido para forçar os chamados testes resistidos de habilidade. Um jogador como este força o mestre a se apoiar muito nas estatísticas de personagens e PdMs que são criados livremente, terão que ter as perícias arbitradas em cima da hora.

4) Lutador – É o jogador que não desiste jamais. Ele não se oprime com situações ruins e não se conforma com bloqueios na narrativa, sempre buscando uma solução. Para ele, se há um desafio, há uma resposta. E cabe ao grupo procurar.

5) Otimizador – É o jogador que se antecipa ao mestre, fazendo análises das situações e prevendo resultados. Ele se apoia muito na mecânica, pois nela ele consegue prever os resultados e formar seu planejamento. O otimizador tente a ficar na linha entre jogar bem e fazer meta jogo.

6) Resolvedor de Problemas – É o jogador que não espera as coisas acontecerem. Por ser proativo, ele não consegue deixar uma charada sem ser respondida ou nenhuma missão deixada de lado. Ele auxilia demais o desenrolar do jogo, mas não gosta de usar o tempo com interpretações pesadas, mesmo que necessárias.

7) Contador de Histórias – Aqui temos o jogador que fantasia dentro da fantasia. Ele usa todas as informações do cenário e sua própria criatividade para interpretar seus personagens. Ele costuma prestar atenção na narrativa, anotando mentalmente os detalhes de como uma história se desenrolou.

Finalizando

Como podemos ver, as habilidades dos personagens se complementam em jogo. Da mesma forma, as personalidades dos jogadores também se complementam nas mesas e sessões. Não é fácil o DM gerir pessoas diferentes, mas é por isso que o RPG é um jogo extremamente social!

As múltiplas visões de mundo é que instigam o mestre a tentar narrar da forma mais completa possível.

Narrar a cor de uma determinada bandeira chamará a atenção dos atores, resolvedores de problema e contador de histórias.

Agora, dizer que um determinado corredor parece escudo demais e o piso parece que irá ceder a qualquer momento, irá despertar o resolvedor de problemas, o lutador, o instigador, o explorador e o otimizador.

É ótimo ter pessoas diferentes em uma mesa, mais bonito é ver o vínculo entre os jogadores se formar, apesar de suas diferenças.

E você, leitor, qual o seu perfil? Deixe seu comentário e dê suas opiniões. Afinal, o D&D é um jogo para todos.

Créditos

Imagem destacada: figura sem nome, por Egor Gorbati

Postagem original:

DMG identifies 7 player types: actor, explorer, instigator, fighter, optimizer, problem solver, and storyteller

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: