Sarifal

Traduzido e adaptado por Daniel Bartolomei Vieira
Imagem de Destaque, “The Rose of Sarifal”, arte por Aleksi Briclot

Aninhado entre as ilhas cobertas de névoa das Moonshaes descansa o reino de Sarifal. Lar de todos os tipos de seres féricos, de variados formatos, tamanhos e variedades, Sarifal é um reino encantado impregnado de sonhos e mitos. Uma terra maravilhosa e mágica viva, com florestas verdejantes e majestosas terras elevadas, alguns sussurram que Sarifal não pertence a este mundo, mas na verdade é um pedaço da Agrestia das FadasFeywild transplantada para Toril para um propósito nefasto.

Benefício Regional de Sarifal

Os habitantes de do reino de Sarifal, na ilha de Gwynneth, são habilidosos para se deslocar nos terrenos do local. Qualquer aventureiro que seja de Sarifal ignora os terrenos difíceis da ilha de um dos meio-ambientes a seguir: Terra, Floresta, Gelo ou Pântano. Consulte o Livro do Jogador, pg. 184 para mais informações sobre deslocamento em Terreno Difícil.

Conhecimento Popular


As fronteiras do reino de Sarifal ficam dentro da grande ilha de Gwynneth, que já foi no passado o lar do reino humano de Corwell. Estes antigos colonos da ilha, conhecidos como FpovoFfolk, foram expulsos em massa destas terras há mais de um século atrás quando as fadas começaram a imigrar em grandes quantidades. Em poucos anos, a cidade perdida de Karador elevou-se das águas do lago Myrloch e o antigo reino de Sarifal renasceu ali. Desde àquela época Sarifal tem crescido para além do Vale Myrloch para englobar a ilha toda, desde as praias de areia brancas ao longo da costa até as cavernas mais escuras das profundezas da terra.

Estrangeiros costumam ver Sarifal como um paraíso silvestre governado por uma forte, ainda que enigmática, líder – uma imagem que a matriarca regente trabalha duro para cultivar. Aqueles nascidos na região, entretanto, sabem que a vida em Sarifal é um delicado embate disputado entre vários poderes: caprichosas arquifadas, fomorianos depravados, lordes espirituais, entre outros. Até o momento a Alta Senhora e alguns que restaram de seu povo têm conseguido manter o delicado equilíbrio de poder. Mas a pergunta é: até quando?

Conhecimento Sobre Sarifal

Um aventureiro de fora das Moonshaes sabe as seguintes informações se bem-sucedido em um teste de habilidade necessário.

Inteligência CD 15 (História). Colonizada séculos atrás por humanos fazendeiros e pescadores de índole pacífica e conhecidos como FpovoFfolk, dezenas de cantrevs – pequenas comunidades governadas por um lorde local (algo parecido com um feudo, porém menor) – pontilhavam o interior de Gwynneth, que deu origem ao pequeno reino de Corwell. O reino humano entrou em colapso posteriormente quando mercenários de Amn atearam fogo nos campos, forçando a Alta Senhora Ordalf a expulsar todos os humanos da ilha.

Inteligência CD 20 (Religião). Poderes divinos há muito tempo buscam um espaço nas Ilhas MoonshaesMoonshaes Isles, enviando missionários e sacerdotes para converter o FpovoFfolk à sua fé. Isso não tem sido uma tarefa fácil, pois o FpovoFfolk considera a Mãe-TerraEarthmother como a alma da terra e como a força que guia suas vidas cotidianas. Até mesmo a benevolente Chauntea tentou usurpar a adoração do FpovoFfolk, ao clamar a Mãe-TerraEarthmother e ninguém mais como aspecto de grande divindade. Entretanto, os druidas da região sabem a verdade sobre a natureza primitiva que a Mãe-TerraEarthmother representa, e trabalham incansávelmente para preservar o Equilíbrio em nome dela.

Inteligência CD 25 (Religião). Os meios através dos quais a Mãe-TerraEarthmother envia seu poder ao mundo, poder este que os druidas percebem as necessidades dela fazendo uso dos poços-de-luamoonwells. Estas fontes preciosas de água límpida ficam localizadas pela maioria das ilhas, em diversos locais, e oferecem propriedades benéficas conhecidas somente pelos druidas.

Inteligência CD 30 (Religião). Os filhos da Mãe-TerraEarthmother assumem três formas sobre as terras das Moonshaes. Estas formas (Leviatã, Matilha e Unicórnio) não são imortais, embora sua posição de privilegiados os empodere muito além das criaturas comuns de seu tipo. Estes aspectos mortais da deusa envelhecem e morrem, assim como acontece com todos os animais do mundo. Ainda assim, seus espíritos e o favor da Mãe-TerraEarthmother vivem em seus sucessores.

O Povo de Sarifal


Os habitantes de Sarifal são muito e variados. Os mais populosos deles são as incontáveos variedades de fadas, pixies, sprites e outros feéricos de tamanho diminuto. Talvez, o que é surpreendente para alguns, alguns elfos podem chamar Sarifal de lar. Um punhado de comunidades élficas estão estabelecidas aqui, trabalhando a favor da Alta Senhora e pelo expansionismo do reino feérico. Os únicos eladrin de nota que vivem aqui são os reclusos Llewyrr, que vivem no remoto vale de Synnoria. Diferente dos elfos verdes, os Llewyrr juraram aliança aos regentes LeShay.

Espíritos da Natureza e Poderes Feéricos

Personagens que fazem uso de poderes primais como fonte de poder veneram senhores das bestas e arquifadas de maneira não muito diferente da adoração a uma divindade. A Mãe-TerraEarthmother é a manifestação primal mais icônica das Moonshaes, mas outros espíritos da natureza e lordes feéricos existem aqui e por todos os Reinos Esquecidos.

A Mãe-TerraEarthmother (Espírito Primitivo, Imparcial). A despeito de ser chamada de “a Deusa” entre o FpovoFfolk, a Mãe-TerraEarthmother não é uma divindade. Sendo do mesmo tipo que as encarnações mais poderosas da natureza, tal como a Serpente do MundoWorld Serpent, a Mãe-TerraEarthmother é, na verdade, um espírito primitivo conectado fortemente com o mundo natural e a natureza.

Outras fontes de evocações primitivas incluem, porém não são limitadas a elas, os seguintes espíritos primitivos e arquifadas:

Espíritos Primitivos. Ouroboros, a Serpente do MundoWorld Serpent; Magnar, o Urso; Remnis, a Águia; Quorlinn, o Corvo; Amarok, o Lobo; e Nobanion, o Leão.

Arquifadas. Relkath dos Ramos InfinitosInfinite Branches; Lurue, a Rainha UnicórnioUnicorn Queen; Verenestra, a Princesa CarvalhoOak Princes; Sarula Iliene, a Rainha NixieNixie Queen; e Aurilandür, a Rainha Sprite GélidaFrost Sprite Queen.

Personalidades Importantes


Sarifal está repleta de indivíduos cheios de carisma e de poderes mágicos. A seguir está uma lista de algumas dessas personalidades de nota.

Ate’Niah, a Serena Matriarca de Synnoria

Venerável e bela, a Serena Matriarca Ate’Niah preside os Anciãos de Llewirr a partir do Palácio das ErasPalace of the Ages, Argen-Tellirynd, na cidade oculta de Chrysalis. A despeito das estreitas relações que tem com seu povo, Ate’Niah mantém um contato amigável com o Alto Rei Derid Kendrick de Callidyrr.

Branwyn Canção da LuaBranwyn Moonsinger

Neta da antiga Alta Rainha Alicia Kendrick, Branwyn assumiu o manto de Grande Druida no Ano da Angústia de AzuthYear of Azuth’s Woe, 1.440 CV. Desde aquela época, ela trabalhou incansavelmente para se preparar para o inevitável retorno do Andarilho SombrioDarkwalker. Ela não tomou nenhuma medida para estender artificialmente sua vida, e agora 71 anos ela sabe que seu tempo em Toril está se esgotando. Ela vive em uma pequena cabana que faz vista para a Gruta Sagrada da Mãe-TerraSacred Grove of the Earthmother, na margem leste do lago Myrloch.

Cymon, o FalsoFalse

Cymon, o Bardo, perambula de cima a baixo por Sarifal, sempre com uma canção em seus lábios e seu bandolim característico nas mãos. Ele também é conhecido como Cymon, o FalsoFalse, pois faz uso de seus poderes ilusórios glamurosos de gnomo para garantir que sua aparência nunca se altere. Muitos até mesmo se questionam se Cymon é um gnomo de fato, mas quando ele é questionado sobre isso, o bardo sempre oferece em troca uma piscadela e um sorrisinho irônico.

Finellen

Quase na metade de seu quinto século de idade, Finellen é uma venerável anã do escudo e um dos últimos do seu povo vivendo em Sarifal nos dias de hoje. Uma heroína da Guerra do Andarilho SombrioDarwalker War que ocorreu há um século e meio a atrás, hoje Finellen lidera um pequeno grupo de guardiões do penhascocragwardens, os últimos defensores de seu lar ancestral, a fortaleza AltolarHighhome. A despeito de sua idade, Finellen é uma feroz combatente. Seja com qualquer tipo de arma, ela se engalfinhará com inimigos seis vezes maior que ela sem pensar duas vezes. Sua voz rude e sua longa barba torna difícil que outros de fora do seu clã percebam que ele é um representante feminino de sua raça.

Garbh Lludd

Essa gigante lidera uma tribo de firbolgs nômades que caçam na região oeste das Terras AltasHighlands, acima das Terras VeladasShrouded Lands. Como Senhora da Caça SelvagemMistress of the Wild Hunt, Garbh Lludd é celebrada por sua considerável habilidade como rastreadora. Sua presa favorita incluem o basilisco olho-de-pedra, a sarça espinhosa briguenta e o poderoso bulette atroz. Em batalha, ela é reconhecida por sua carruagem de batalha, puxada por um alce enorme.

Ordalf, Alta Senhora de Sarifal

Praticamente imortal, a Rainha Ordalf tem reinado como monarca de Sarifal por quase onze milênios. A rainha LeShay enfraqueceu-se severamente defendendo as Moonshaes durante os anos da Praga MágicaSpellplague, e hoje ela submete a maioria dos assuntos de estado ao Príncipe Araithe, seu filho. Ordalf permanece incrivelmente bela e irradia uma aura de majestade que exige e extrai respeito. Sua voz é harmoniosa, com tons vocais que ressoam sua palavras.

TritãoNewt

Dois séculos de vida não diminuíram a natureza marota deste dragão-fada. Com escamas iridescentes que refletem todas as cores do espectro do arco-íris e asas de borboleta, TritãoNewt é um exemplo perfeito de sua raça. Diferente da maioria dos membros de sua pequena raça, TritãoNewt procura estar sempre em contato com estrangeiros. TritãoNewt viaja entre todas as ilhas das Moonshaes, mas prefere passar a maior parte de seu tempo, principalmente no inverno, em Bosque ProfundoDeepglen.

Yazilliclik

Esquivando-se na natureza tímida de seu povo, Yazilliclik, um sprite da floresta tem ajudado o Círculo de DruidasCircle of Druids em sua defesa do Vale do Myrloch. Se ameaçado, ele pode reunir rapidamente um exército de sprites para atormentar inimigos com uma chuva de minúsculas flechas. Yazilliclik é normalmente encontrado ao longo da costa florestada de Mal Tarbat.

Aventureiros em Sarifal


Sarifal e as outras ilhas das Moonshaes são um local ideal para se situar uma campanha nos Reinos. Entretanto, nada é o que parece nas terras onde os feéricos regem. Muitas vezes há uma linha tênue entre a travessura e a malícia, e as fadas são as mestres em ambos. Trocar de alianças e causar intriga política é algo tão perigoso para os aventureiros quando bestas selvagens e terreno não natural. Ainda que seja tão suscetível a muitos perigos, poucos locais em Toril são tão majestosos e estonteantes quanto o Reino de Sarifal.

Motivações para Personagens

Aqui estão incluídas algumas amostras tanto ganchos quanto de motivações próprias para uma determinada raça, algo que pode ser útil em enriquecer a história de um personagem.

Barbaverde (Anão)

Como um dos membros de dur Authalar, você tem o sangue de Thard Harr, um selvagem babaverde, um anão selvagem. Embora os fomorians tenham expulsado a maioria dos seus parentes anões do escudo de seus salões subterrâneos, você está mais em casa sob as copas das árvores que lançam suas sombras nas florestas. Você é incomparável na ferocidade e na habilidade na caça, e garantir que as fadas sombrias paguem de acordo para cada metro quadrado que elas tomaram de Vale InvernalWinterglen.

Cavaleiro de Synnoria (Eladrin)

Você é Llewyrr e membro de uma elite de defensores do vale perdido de Synnoria. Você foi criado na isolada cidade de CrisálidaChrysalis, onde foi treinado na arte do combate com a lança e com a espada longa. Você é um cavaleiro destemido sobre seu corcel branco, nunca recuando perante as ameaças contra sua cidade ou seu povo.

Cruzado Lashrael (Eladrin)

É seu destino divino trazer a verdade dos Seldarine e os ensinamentos abençoados de Corellon Larethian até os elfos pagãos onde quer que estejam. Em nenhum outro lugar a ameaça aos Seldarine é tão absurda do que os ermos profanos de Sarifal sob a influência corrupta dos LeShay, os encarregados do local.

Fúria dos Antigos (Deva)

Há mais de um milênio atrás os poderosos LeShay se aliaram com o Império Imaskari, seu inimigos. Com o conhecimento ganho desta aliança, os Imaskari construíram enormes portais, os Pináculos BukharaBukhara Spires, que utilizavam para escravizar povos nativos de outros planos de existência. Você é um ancestral reencarnado de um destes povos escravizados – os Mulan. Um servo angelical, você veio até Sarifal com a vingança em seu coração. Você levará a luta até seu inimigo e sua retribuição será rápida e impiedosa.

Perna Ligeira (Gnomo)

Sua inclinação para se envolver em problemas se espalhou por toda Sarifal, e mesmo a despeito disso sua natureza matreira, você é bem considerado por todos. Muito inteligente, ainda que dado a agir antes de pensar, suas escapadas são lendárias. Suas andanças frequentemente o levam para longe, mas os animais da floresta de seu lar em Llyrath são sempre seus companheiros.

Salteador do Norte (Humano)

Com um grito de guerra na garganta e com um machado de batalha em mãos, você vive pela adrenalina da conquista. Como um Iluskano, você guarda o amor pelo mar no peito e a sede de saque nas veias. Temido por todo o Mar das EspadasSea of Swords, você é conhecido por seu espírito feroz e pelo brado de triunfo.

Sangue do Andarilho SombrioDarkwalker (Metamorfo)

Descendentes da semente de Malar, o Senhor das BestasBeastlord, e da besta Kazgoroth, você carrega consigo a linhagem bestial do Andarilho das SombrasDarkwalker. Suspeitas ainda incertas de sua linhagem vil, você permanece distante da sociedade, mantendo-se segregado mesmo daqueles do seu tipo. Mesmo a despeito dessa confusão interna, você é um guerreiro feroz com um bom coração, desesperado para enterrar fundo sua descendência sombria.

Totem Místico (Elfo)

Como um praticante dos segredos ancestrais da magia totêmica, você é um artesão mestre de pequenas runas feitas em gravetos e fetiches de pedra esculpidos no formato de espíritos primitivos. Inscritos em símbolos arcaicos, estes totens são capazes de invocar companheiros espirituais e transmitir habilidades especiais aos seus usuários. Você é considerado um sábio entre seu povo, e frequentemente é consultado a respeito de assuntos importantes.

Trocador de Pele (Elfo)

Vivendo longe de seus irmãos, você procura uma existência solitária nas florestas de Sarifal. Instruído no ritual secreto de troca de peles pelos guardiões ancestrais, você adota a forma de animais sagrados para se opor às forças inimigas da natureza. Outros elfos tratam você com grande respeito e, muitas vezes, medo, pois acreditam que você possa ser perigoso e incontrolável.

Características Regionais


Alguns diriam que o clima nas Moonshaes é severo, principalmente durante os meses do longo inverno. Tempestades violentas são deveras frequente na região, mas quando as chuvas fustigantes e os ventos cortantes dão trégua e bolsões de raios de sol rompem os céus carregados, o pleno esplendor de Sarifal e suas belezas naturais são reveladas.

Bosque GoewinGoewin Wood

Nos ermos mais remotos ao sul da Charneca KimballKimball Moor vagam diversas tribos de metamorfos. Duas vezes por ano, as tribos se reúnem na Clareira do Lorde FelinoGlade of the Car Lord, no centro do bosque. Lá, os caçadores mais ferozes, conhecidos como Cavaleiros JaguarJaguar Knights trazem oferendas perante seu lorde sanguinário. Poucos estrangeiros viram este auto intitulado “Lorde Felino” diretamente, mas vários comentam que este indivíduo de semblante amargurado é um proscrito de uma terra bem além do Mar Sem RastrosTrackless Sea, banido de lá por praticar rituais de sacrifício.

Charneca KimballKimball Moor

A Charneca KimballKimball Moor é uma planície assolada por ventos e repleta principalmente de arbustos nanicos, mas possui uma flora e fauna diversa. Todos os anos no final do outono, panteras deslocadoras vindas dos bosques ao redor se reúnem na charneca para uma orgia de sangue antes que a temporada das primeiras neves chegue. A charneca recebeu este nome em homenagem ao Lorde Kimball, que estabeleceu o Cantrev PedragarciaCantrev Graystone no local no Ano do CervoYear of the Stag, 1.304 CV.

Corwell

No passado, o lar ancestral do FpovoFfolk, já se estendeu da Charneca KimballKimball Moor até a Baía do ReiKingsbay. Agora, porém, uma enorme parte dessas terras estão abandonadas e foram reclamadas pela própria natureza. A antiga Estrada CorwellCorwell Road ainda pode ser identificada em alguns trechos conforme serpenteia por entre um cantrev e outro. Caer Corwell ainda fica sobre uma colina que recebe as estradas das região e faz vista para o Estuário CorwellCorwell Firth, mas nenhum regente ou rei dos homens anda por seus corredores e salões há, pelo menos, meio século. Nos dias de hoje, esta terra pastoril no coração de Gwynneth é lar apenas para matilhas de cães selvagens e ursos-coruja errantes. Celeritos agora ocupam as tocas dos halflings que antes pontilhavam todo o campo.

Floresta LlyrathLlyrath Forest

Estendendo-se desde a Baía do ReiKingsbay por aproximadamente 240 km para o oeste ao longo da costa sul de Gwynneth, a Floresta LlyrathLlyrath Forest é um reino etéreo cheio de fogos fátuos, pixies, sprites, brownies e gnomos. Conforme alguém esteja viajando em direção ao oeste, para além dos Planaltos DafydDafyd Heights, os bosques sempre verdejantes tornam-se mais e mais escuros e mais e mais sinistros. Banshees e outros espíritos de índole mais depravada assombram propositalmente estas porções mais densas de Cicatriz de ManannManann’s Scar.

Karador

A reluzente cidade de Karador ergue-se como o único bastião dos LeShay em Toril – os últimos representantes da outrora raça precursora de feéricos. Somente alguns LeShay sobreviveram, raramente deixando seus refúgios protegidos e confortáveis da sua cintilante cidade sobre o lago.

População. cerca de 2.700 almas. Karador é lar para vários tipos de fadas e tocados pelas fadas, mas é principalmente povoada por elfos llewyrr, elfos da floresta, gnomos e banshrae. Uma pequena quantidade de humanos faz da cidade seu lar, embaixadores representantes da distante Imaskar.

Governo. A Alta Senhora Ordalf rege Sarifal de modo geral, mas seu filho e herdeiro, o Príncipe Araithe, assumiu o governo do dia-a-dia em Karador. os LeShay restantes servem como conselheiros, ainda que a população raramente os veja.

Defesas. Karador e seus arredores são protegidos por um mythal diferente de todos os outros. Ao contrário de outras proteções arcanas do tipo, o mythal de Karador pode mudar a localização da cidade da Agrestia das FadasFeywild para outros locais, inclusive outros planos, à vontade. Ainda que um invasor estiver para romper o mythal, cada LeShay lá, individualmente, tem controle sobre poderes arcanos maiores até mesmo do que o mais poderoso dos Altos MagosHigh Mage eladrin.

Estalagens e Tavernas. Visitantes em Karador são algo raro. Aqueles poucos que conseguem permissão para se hospedar na cidade normalmente são escoltados até a Casa do OutonoHouse of Autumn, onde são atendidos e tratados com os muitos deleites que a cidade tem a oferecer.

Suprimentos. Casquilho DiamanteDiamond Thimble, de propriedade de Omik Twede. Omil é um gnomo criador de armaduras, renomado pelas armadura que desenvolve, especialmente a sua assinatura, a armadura etéreaarmor of etherealness.

Templos. Nenhum templo divino opera em Karador, embora altares simples dedicados aos espíritos da natureza e às arquifadas existam em abundância.

Lago Myrloch

Frequentemente homenageado em canções, o Myrloch é um enorme lago de água doce. Seus mais de dois mil quilômetros quadrados de extensão são profundos, frios e límpidos. Vários séculos atrás, colonos Iluskanos construíram diversas ilhotas defensivas no lago, que nomearam crannógs. Acessíveis por coracles – um tipo de embarcação primitiva – , estas pequenas ilhas também serviam como altares dedicados ao espírito do lago, Eldath. Várias dessas crannóg existem até hoje, preservadas por nereidas a serviço de Sarifal.

Montanhas CambroCambro Mountains

No passado, o local já foi o orgulhoso lar de diversos clãs de anões do escudo, porém hoje os salões abaixo das Montanhas CambroCambro Mountains estão abandonados e o povo robusto foi expulso destas terras há várias décadas pelos fomorians e pelos seus exércitos spriggan. Aninhados entre os picos mais altos das Cambro, ao norte da Fenda CambrentCambrent Gap, jazem os ninhos escondidos de elfos alados – os avariel. Aqui, os aril-tel’quessir se dedicam a uma devoção fervorosa à arquifada ancestral, Aurilandür.

Montanhas NegrasBlack Mountains

Cobertas em sua maioria por rochas vulcânicas rachadas, quebradas e espatifadas por séculos de exposição às intempéries, as Montanhas NegrasBlack Mountains são totalmente íngremes e irregulares. O local é praticamente ausente de árvores ou de plantas comuns, até mesmo ervas daninhas, e os únicos animais que vivem neste local assolado pelos ventos são algumas árvores migratórias, tais como perytons, grifos e até mesmo o poderosos pássaro roca.

Synnoria

Em um vale alto entre as montanhas que fazem divisa com o sudeste do Vale MyrlochMyrloch Vale fica a terra élfica chamada Synnoria. Este reino oculto é praticamente impossível de ser localizado por estrangeiros. As montanhas que cercam o vale são bastante irregulares e de difícil acesso, quase intransponíveis. Para completar, uma ilusão em massa esconde Synnoria de uma observação feita pelo alto, além de uma névoa densa conduzir viajantes indesejados até os penhascos mais assolados pelos ventos, desencorajando-os, ou fazendo com que se percam em trilhas falsas. Lá no centro de Synnoria fica a maravilhosa cidade Llewyrr de CrisálidaChrysalis, que ergue-se sobre uma colina arredondada no centro de um lago de formato circular.

Terras-AltasHighlands

Erguendo-se a cerca de 2.400 m de altura sobre as margens ocidentais do lago Myrloch, as Terras-AltasHighlands erguem-se como um baluarte majestoso resistindo aos ventos duros e às tempestades chuvosas. Em alguns locais, florestas temporárias erguem-se em algumas encostas, e no equinócio de verão uma vibrante gama de flores silvestres das mai diversas cores surgem brevemente por quase toda a sua extensão. Trolls costumavam ser deveras comuns nesta região, mas suas quantidades minguaram ao longo do século que se passou, eliminados por guerreiros banshrae.

Terras VeladasShrouded Lands

Este vazio montanhoso a oeste das Terras-AltasHighlands serve como um pasto ideal para as hordas de rothé e de dragonetes selvagens que vivem na região. Entre as colinas e a charneca verdejante, ettins e firbolgs comeptem pela caça nesta remota terra fronteiriça. Durante a maior parte do ano, uma névoa vinda do oceano invade a terra e fica presa ao longo de todas as Terras-AltasHighlands, dando a esta região seu nome.

Tír faoi Thoinn

A idílica “Terra Abaixo da Ondas” descansa na costa sudeste de Gwynneth, onde o litoral raso se transforma em uma magnífica floresta de kelp. Aqui a paisagem marinha é rochosa, com pináculos de pedra que elevam-se retorcidos, recobertos por padrões de plantas que se assemelham a juncos – que são o lar de uma enorme diversidade de vida marinha bioluminescente. Dizem os rumores que Tír faoi Thoinn é o domínio de Sashelas das ProfundezasDeep Sashelas, uma poderosa arquifada do mar e patrona dos elfos aquáticos.

Turfeiras MeirigMeirig Peatlands

Conforme as Terras VeladasShrouded Lands se estendem para o oeste, o solo rico torna-se cada vez mais saturado e ácido até que alguém andando pela região encontra-se patinhando pelas Turfeiras MeirigMeirig Peatlands, um local repleto de vinhas e atoleiros. Trolls, crocodilos dos charcos feéricos e bruxas do brejo vagam por este pântano fedorento, o que dificulta ainda mais a jornada de tolos viajantes pelo local.

Vale InvernalWinterglen

Independente do nome, esta terra fria de bosques de pinheiros e abetos prateados não é tão inóspito quanto aparenta. Insetos aqui são raros e a densa proteção fornecida por árvores ancestrais bloqueia os piores ventos frios. Aqui, dríades, entes e sátiros mantêm vigília contra os feéricos mais deturpados que infestam a Cidadela UmbraCitadel Umbra.

Vale MyrlochMyrloch Vale

Chamado assim devido ao profundo lago azul que domina a paisagem da região, o Vale MyrlochMyrloch Vale é um ermo primitivo que cobre cerca de quinze mil quilômetros quadrados na região centro-norte de Gwynneth. Um sólido anel de montanhas altas circunda o vale, servindo como uma proteção contra invasores externos. As poucas passagens que cruzam essas montanhas são difíceis de encontrar, seguindo caminhos tortuosos e difíceis de alcançar, frequentemente apresentando trilhas falsas que terminam em desfiladeiros ou contra penhascos. A porção norte do vale é tomada por uma vegetação densa, florestas de pinheiros, carvalhos, faias e olmos, entremeados por diversas campinas, cada uma delas cheias de flores diversas que formam belos mosaicos.


Fonte

JAMES, B. R. Realmslore: Sarifal. Dragon 376. Wizards of the Coast, 2009.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s