O Abismo

por Brayner Pereira, Augusto Ballalai e Daniel Bartolomei
Arte de Destaque, “Orcus”, imagem da Wizards of the Coast

O AbismoAbyss é o lugar de nascimento dos demônios, um universo caótico e maligno dentro de si mesmo com incontáveis camadas conectadas ao acaso. Seus habitantes são demônios, que vivem em eterna guerra com os diabos dos Nove Infernos. Demônios são caóticos e maus, buscando a desordem, o macabro e a desconstrução de tudo o que é bom e justo. Enfim, são forças da destruição e abominam qualquer hierarquização, vivendo para disseminar discórdia, desconfiança e o caos.

O local do AbismoAbyss na cronologia dos Reinos Esquecidos mudou várias vezes com o tempo, mas a natureza do plano continuou firme: um lugar violento e maléfico onde o mais forte sobrevive as custas dos mais fracos, os fracos conspiram para destronar os mais fortes, onde alianças duram somente quando é conveniente e a paisagem por si só tortura a mente e o corpo daqueles que ousam adentrar o plano.

Na cosmologia da Grande RodaGreat Wheel, o AbismoAbyss era um plano conectado ao Plano Astral, ao Pandemônio, ao Tártaro e à Oposição Concordante. Estimava-se que o AbismoAbyss possuía 666 possíveis camadas de extensão infinita, mas isso não era uma certeza.

Quando a cosmologia da Grande RodaGreat Wheel foi trocada pela cosmologia d Mundo ÁrvoreWorld Tree, o Rio Styx foi renomeado para Rio de SangueRiver of Blood e ele serpenteava pelos planos diabólicos, criando uma conexão com os Nove Infernos, trazendo os demônios mais próximos aos seus inimigos mortais, os diabos, o que levou ao começo da Guerra de SangueBlood War. Agora que os Planos de Existência voltaram a pertencer à Grande RodaGreat Wheel, O AbismoAbyss é considerado um plano exterior e inferior.

Ainda sobre a cosmologia, Asmodeus devorou a essência de Azuth e ascendeu à divindade. De seu lugar no panteão, acabou com a Guerra de SangueBlood War e lançou o AbismoAbyss no fundo do Caos Elemental.

Arquidemônios e seus Duques mais poderosos costumam procurar mortais para fechar pactos. Via de regra, eles utilizam um demônio menor para intermediar este pacto, sendo que o o mortal e o bruxo, raramente sabem a quem verdadeiramente seguem.

Alguns Patronos que podemos citar: Baazka, Belaphoss, Eltab, Errtu, Gargauth, Lorcan, Malkizid, Wendonai.

Se, de um lado, uma aventura nos planos exteriores é um feito reservado apenas para heróis com poderes avançados, de outro, é possível trazer demônios para o plano material (o que também é um grande feito) O Livro da Vil EscuridãoBook of Vile Darkness, os Pergaminhos Negros de AhmBlack Scrolls of Ahm e o Demonomicon de Jggwilv Demonomicon of Jggwilv são as maiores cânones em matéria demoníaca. Estes tomos antigos descrevem técnicas para poder convocar e aprisionar a essência de um demônio.

Um demônio sempre tenta escapar de um lugar ou objeto que o aprisiona, especialmente através de possessão.

Principais Camadas

O Labirinto Infinito


Baphomet-5e - Richard Whitters
Baphomet. Arte por Richard Whitters.

Essa camada é o lar de Baphomet que vive em um palácio chamado “O Lyktion”, repleto de passagens distorcidas. A camada em si é uma estrutura em forma de torres cujo interior é um labirinto sem fim povoado por minotauros, goristros e quasits. No fim, abaixo do Zigurate do Lorde, além da masmorra, há um fosso de uma milha de largura repleto de uma ensandecedora trama de corredores mal construídos, escadas subterrâneas e túneis que se aprofundam mais e mais na fortaleza.

Baphomet é conhecido como o Rei GalhadoHornes King e Príncipe das FerasPrince of Beasts, que aparece como um enorme minotauro de pelagem negra, chifres de ferro, olhos vermelhos e uma boca ensanguentada. Ele carrega um gládio monstruosamente grande: o Perfurador de CoraçõesHeartcleaver.

Aqui também vive Noite PálidaPale Night, a mãe dos demônios. Ela é asseguradamente a mãe de Graz’zt e de avó de Iuz. Dizem ainda, que ela teria parido também Lupercio, Vucarik e Rhyxali. Apesar de viver neste nível, ela ainda é Lorde de Androlynne, um reino em que aprisionou filhos de Eladrins para caçar a seu bel prazer.

A Boca EscancaradaThe Gaping Maw


demogorgon-5e-richard-whitters.png
Demogorgon. Arte por Richard Whitters.

Este é o lar de Demogorgon. É um lugar de loucura e dualidade e consiste em um continente maciço de forças primordiais, de caos e selvageria tão grande, que até os mais poderosos demônios enlouquecem de medo. Este continente é recoberto por uma densa floresta cercada de planícies de salmoura e do que parece ser um oceano infinito.

O lorde dessa camada vive em um palácio chamado Abysm, de onde poucas criaturas podem se aventurar, sem enlouquecer. O palácio tem suas bases nas profundezas de um lago e a parte superior possui a forma de duas torres serpenteadas, cada uma com um crânio esculpido no topo. Nesse local, Demogorgon e suas duas cabeças contemplam os mistérios enquanto elas discutem o melhor jeito de obliterar seus inimigos.

Demogorgon é uma fera sibilante e que se autodenomina Príncipe dos Demônios. O maior objetivo dele é nada menos que abalar com a ordem do multiverso. Ele é tão repleto de recursos, que inspira receio e ódio de outros demônios e Lordes. Com três vez o tamanho de um humano, com um corpo sinuoso como o de uma cobra e com tentáculos repletos de ventosas e força e braços de um gorila. Com duas cabeças de babuíno e a parte baixa do corpo reptiliana, sua natureza dual faz sua existência absolutamente conflitante ser o reflexo do caos que ele anseia para todo o resto da existência.

O Coração OcoHollow’s Heart


Fraz-Urb'luu-5e - Richard Whitters
Fraz-Urb’luu. Arte por Richard Whitters.

Nessa camada habita Fraz-Urb’luu, o Príncipe da Enganação. Sua especialidade é a ilusão e a escaramuça. Até pouco tempo, ele estava aprisionado sob o Castelo Grayhawk em Oerth. Devido à sua natureza traidora, ele não possui aliados. Ele vive sozinho, mas nenhum lorde ousa atacar a casa de Fraz-Urb’luu, pois ele é um dos mais poderosos e temíveis demônios do Abismo.

A camada tem várias regiões, sendo que a capital é uma grande cidade conhecida como Zoragmelok, uma fortaleza circular rodeada de muros de adamantina. Visitantes do plano relatam que a cidade possui uma arquitetura impossível, e que encanta e assombra as mentes daqueles que testemunham tais feitos.

Azzatar


grazzt-5e-richard-whitters.png
Graz’zt. Arte por Richard Whitters.

A camada é conhecida por abrigar o Palácio ArgênteoArgent Palace, morada de Graz’zt, o Príncipe NegroDark Prince, uma grandiosa estrutura na cidade de Zelatar. A influência louca do seu príncipe é visivelmente percebida ao redor do seu palácio, que muda constantemente a realidade e a percepção. Seu covil é um reflexo de ostentação e hedonismo, adornado com decorações luxuosas e ao mesmo tempo decantes que deixaria embasbacado o mais rico dos mortais. Essa camada é conhecida por possuir um mercado negro de feitiços proibidos e itens mágicos. Viajantes de outros planos são bem vindos para negociar na cidade do Príncipe NegroDark Prince.

Graz’zt se apresenta como uma figura tenebrosa e máscula de cerca de 2,70 m. Quem já esteve na presença do Príncipe NegroDark Prince diz que ele é o mais humanoide de todos os Lordes Demoníacos, o que faz com que subestimem o potencial maléfico de sua alma. A pele de ébano e os traços físicos estonteantes, tem como marcas ainda orelhas pontudas, presas amarelas, uma coroa de chifres e mão com seis dígitos. Ele aprecia a luxúria e sacia suas vontades com súcubos e íncubos. Graz’zt comanda três níveis do AbismoAbyss, sendo um dos lordes mais poderosos. Outra informação importante é que ele sempre esteve em pé de guerra com Orcus e Demogorgon.

Os Poços Lodosos


Juiblex - desconhecido
Juiblex. Artista desconhecido.

O lar do lorde demônio Juiblex, que também é lar de um outro lorde demônio conhecido como Zuggtmoy é um pântano fétido repleto de gosmas e pudins. A paisagem é repleta de lodo e estranhas formas que se manifestam a partir de oceanos de lama, formando novas criaturas ao comando do lorde da camada.

Zuggtmoy-5e - Richard Whitters
Zuggtmoy. Arte por Richard Whitters.

Juiblex é o Lorde das criaturas gosmentas e pastosas. Ele mesmo é um caldo de fluidos tóxicos que vive nas profundezas abissais. Conhecido como o Lorde sem Rosto, seu único desejo é transformar a todos em cópias de si mesmo

Zuggtmoy, a Senhora dos Fungos, que também pode ser vista no vídeo game Temple of Elemental Evil.

Thanatos


Orcus-5e - Richard Whittres
Orcus. Arte por Richard Whitters.

Se Orcus dominasse o multiverso, todos seus recantos teriam a aparência de Thanatos e todas as criaturas se tornariam mortos-vivos sob seu comando. O céu aqui é negro, com montanhas sombrias, charnecas desoladas, cidades em ruínas, com florestas de árvores negra e macabras. Tumbas, mausoléus, cemitérios e sarcófagos estão espalhados por todo lugar. Mortos-vivos infestam este lugar, saindo de suas covas, para dilacerar qualquer tolo que queira se aventurar..

Na fortaleza de Naratyr, feita totalmente de ossos, é onde o lorde dessa camada, Orcus, vive e comanda todos os que habitam nela. A cidadela é uma necrópolis, um lugar frio onde, por algumas, horas ninguém é visto andando pelas suas ruas e em outras horas, hordas de mortos vivos se enfrentam em batalhas sem fim.

Orcus é o demônio que é mais venerado como a um deus. Sua cabeça de carneiro e corpo de Tanar’ri, fazem da figura dele, a que as pessoas mais comumente associam, quando se fala em um demônio. Nestes últimos tempos, ele ficou enfastiado de ficar devorando os vermes e decidiu espalhar destruição e morte a todos, especialmente seus inimigos. Em um nível mais elevado, ele odeia tanto Demogorgon, quanto Graz’zt.

Os Vales Mortos


Yeenoghu-5e - Richard Whitters
Yeenoghu. Arte por Richard Whitters.

Ravinas, colinas e grandes descampados que servem como campos de extermínio. Nesta realidade a caça é significado de querer sobreviver e até plantas terminam por aprisionar aqueles que se aventuram ao seu redor. É um lugar de sangue e morte habitado por gnolls, hienas e ghouls.

Aqui é regido por Yeenoghu, o lorde dessa camada. O Lorde dos Gnolls e a Fera do Extermínio, tem um desejo insaciável pelo assassinato e destruição sem sentido. Seu maior anseio é de transformar a realidade em um cenário de destruição, para inspirar desalento e desespero.

Teia DemoníacaDemonweb


A Teia Demoníaca é um lugar de espessos fios mágicos, que formam um emaranhado de caminhos, passagens e câmaras que parecem casulos. Através desta teia, prédios e estruturas inteiras ficam pendurados, como se fossem moscas presas em uma teia. Da mesma forma, podem ser encontrados navios, carroças e todo tipo e veículo imaginável podem ser vistos aprisionados por uma aranha.

Lolth (representação02) - desconhecido

Devido à sua natureza única, a teia de Lolth cria portais aleatórios através deste plano, para outros planos e para os mundos do Plano Material, que participam das artimanhas da Rainha AranhaSpider Queen.

Muito abaixo de tudo isto, encontra-se o Poço da Teia DemoníacaDemonweb Pit, em que a vive Lolth.

A rainha-demônio das aranhas e a matrona maligna dos drow. Cada pensamento seu é malicioso e sua perversidade é tão profunda que surpreende até a mais fiel seguidora. Ela aparece primeiramente como uma drow belíssima, mas caso precise entrar em combate, a parte de baixo de seu corpo se transforma no abdome de uma aranha e também cresce nela mandíbulas que destroem os inimigos.

Outros Lordes Demoníacos


Ninguém sabe ao certo o número exato de Lordes demoníacos que devastam o abismo. Por sua natureza infinita, poderosos demônios se erguem, para logo cair. Pode-se citar, além dos acima mencionados, alguns que perduraram o suficiente para serem conhecidos por demonologistas: Alzirus; Kostchtchie, o Príncipe da Fúria; Pazuzu, Príncipe dos Reinos Aéreos Inferiores; Lissa’aera; Lupercio; Lynkhab; Verin e Vucarik.

Outras Camadas


O número de camadas do AbismoAbyss é desconhecido e acredita-se que seja impossível determinar todas elas. A verdade é que suas inúmeras camadas são compostas de todo o tipo de terreno, atmosfera, clima, gravidade e composição material. Alguns exemplos já registrados são:

  • Água. Repleto de águas intermináveis, sem superfície e repleto de criaturas aquáticas demoníacas.
  • Ar. Não há gravidade e não há nenhuma outra matéria exceto o ar.
  • Campo de Batalha. Um local tomado por uma batalha campal infinita e eterna, repleta de corpos, sangue, fogo e gritos de guerra e de agonia.
  • Cidade. Vastidões intermináveis de vielas, becos, distritos, palácios repletos de demônios.
  • Cinzas. Dunas infinitas de cinzas fustigadas pelo vento.
  • Deserto. Um campo interminável de areias brancas, negras ou avermelhadas, sem água.
  • Espelhos. Um eterno labirinto de espelhos que refletem imagens bizarras e demoníacas, reais ou não.
  • Fogo. Uma terra incendiada com chamas constantes e criaturas demoníacas de fogo.
  • Geleira. Uma superfície de gelo branco, preto e alaranjado interminavel.
  • Ilusão. Um local de aparência normal, até os objetos serem tocados e se transformarem em bizarrices demoníacas.
  • Infernal. Uma mistura de rochas derretidas, magma e impregnado de um fedor sulfúrico.
  • Mortos-Vivos. Um local repleto de criaturas morto-vivas, onde o próprio chão é feito de cadáveres.
  • Normalidade. Uma versão levemente distorcida da realidade do Plano Material.
  • Tempestade. Um local assolado por raios, trovões e criaturas demoníacas de energia crepitante.
  • Terra. Uma rocha sólida repleta de túneis intermináveis e labirínticos.

Fontes

COOK, M. Book of Vile Darkness. Wizards of the Coast, 2002.
Demonomicon. Dragon Magazine#333. Paizo, julho de 2005.
FR Wiki. http://forgottenrealms.wikia.com/wiki/Abyss. (diversas consultas).
GRUBB, J.; CORDELL, B. R.; NOONAN, D. Manual of the Planes. Wizards of the Coast, 2001.
KENSON, S.; BANKS, C.; CIECHANOWSKI, W. MELCHOR, A.; PERKINS, C.; PRAMAS, C.; SCHWALB, R. J.; SERNET, M.; THOMPSON, R.; WINNINGER, R.; CRAWFORD J. Out of the Abyss. Wizards of the Coast, 2015.
KENSON, S.; CARRIKER, J.; CORTIJO, B.; CRAWFORD, J. LEE, P.; LEITHEUSSER, J.; MEARLS, M.; NORRIS, J.; REYNOLDS, S. K.; SERNETT, M.; THOMPSON, R. Sword Coast Adventurer’s Guide. Wizards of the Coast, 2015.
MEARLS, M.; CRAWFORD J. Player’s Handbook. Wizards of the Coast, 2014, p. 302.
MEARLS, M.; CRAWFORD, J.; PERKINS, C. Monster Manual. Wizards of the Coast, 2014, p. 50-51.
MEARLS, M.; CRAWFORD, J.; PERKINS, C.; WYATT, J. Dungeon Master’s Guide. Wizards of the Coast, 2014.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s