História dos Tabaxi e dos Eshowe

por Augusto Ballalai e Daniel Bartolomei Vieira
Imagem de Topo, Os Chultanos, arte por Mark Behm

Os Tabaxi eram maior tribo de humanos de Chult. Assim como os Chultanos de hoje, possuíam a pele cor de ébano e eram altos. Eles falavam seu próprio idioma, o Tabaxi. Eles eram tão predominantes em Chult que quando alguma pessoa se referia a Chultanos, estava provavelmente se referindo aos membros desta tribo, já que os Tabaxi absorveram a maioria das outras tribos de Chult.

Os Tabaxi não são originários de Chult. Eles eram uma das inúmeras tribos que imigraram do “Continente Negro(Dark Continent)” de Katashaka ao redor do ano -2.809 CV e que depois se tornaram um grupo étnico de Chult. Originalmente, eles adoravam a divindade Olurobo e seus filhos, chamados de nyama-nummo, até que o couatl Ecatzin veio até eles e compartilhou a mensagem de Ubtao. A tribo não deu atenção às palavras do couatl até a Noite da Celebração(Night of Feasting), quando o maior dos nyama-nummo, um tarrasque chamado Adormecido(Sleeper), acordou dentro do Palácio de Aliliz-Dren. Uma mulher chamada Oyai foi escolhida desde o nascimento para ser uma Tarasajok, o que significa que ela deveria alimentar o Adormecido(Sleeper) para aplacar o monstro. Entretanto, Ubtao fez de Oyai sua Escolhida, a primeira Bara. Ela, então, derrotou o Adormecido(Sleeper) com magia poderosa. Daquele momento em diante, os Tabaxi abandonaram a adoração a Olurobo e dos nyama-nummo e concordaram em seguir Ecatzin através do oceano e para o norte, até Chult.

Séculos depois, os Tabaxi lutaram, contra os Eshowe (a, então, segunda mais populosa tribo de Chult) por todo o território de Chult em uma guerra sangrenta que durou de -438 CV até -122 CV. Na ocasião, os Eshowe conjuraram uma terrível besta das sombras que atacou a cidade Tabaxi de Mezro. Quando os Tabaxi conseguiram rechaçar a criatura de sombras, ela se voltou contra os Eshowe, matando a maioria. Como vingança, o Bara protetor dos Tabaxi, Ras Nsi, caçou e matou quase todos os Eshowe que restaram. Pouco tempo depois da guerra, as outras tribos restantes foram absorvidas pelos Tabaxi e se tornaram coletivamente conhecidos como Chultanos. Além dos Eshowe, os Tabaxi eram ferozes inimigos dos homens-pterodontes.

Existe uma confusão terminológica com relação ao termo “Tabaxi”, já que ele também é dado a uma raça de jaguares e leopardos humanoides que são encontrados em Chult, mas são originários do distante continente de Maztica, a oeste. Sugeriu-se que este foi um erro de nomeação. A explicação para isso é que um explorador vindo de Cormyr viu um membro da tribo Tabaxi vestido com um traje cerimonial feito da pele de uma onça e seu guia lhe disse que aquele homem era um Tabaxi. Interpretando mal o que o guia quis dizer, este explorador assumiu que todos os homens felinos eram chamados “Tabaxi”.

Os Eshowe, por sua vez, eram a segunda maior tribo em Chult até o final da guerra com os Tabaxi, quando quase foram extintos. Desde então, muitos poucos deles vagavam escondidos pelas selvas de Chult. Os Eshowe também tinham a pele cor de ébano e eram altos. Seu idioma é o Eshowan, que não tem nenhuma relação com o idioma Tabaxi.

Os Eshowe também foram uma das tribos que os Couatls lideraram desde o Continente Negro(Dark Continent) para encontrarem-se com o deus Ubtao nos Picos de Chama(Peaks of Flame) ao redor do ano de -2.809 CV. Logo eles aumentaram em número e se tornaram uma das mais poderosas tribos de Chult, ficando atrás apenas dos Tabaxi. O Ano da Chuva de Adagas(Year of the Dripping Daggers), -438 CV, viu o início de uma terrível guerra civil entre as tribos Tabaxi e Eshowe. Esta guerra continuou por aproximadamente mais 300 anos. Perto do fim desta guerra sangrenta, no Ano dos Ocasos Sangrentos(Year of the Blooded Sunsets), -137 CV, os Eshowe conseguiram libertar um antigo Gigante das Sombras, um aspecto de Shar, que foi chamado de Eshowdow, ou “A Sombra dos Eshowe”, que atacou a capital dos Tabaxi e a cidade sagrada de Ubtao, Mezro. Após quase aniquilar Mezro, a sombra foi rechaçada e voltou-se contra seus conjuradores e devastou quase que totalmente os guerreiros Eshowe.

Após a devastação de Eshowdow, Ras Nsi, um dos Escolhidos barae de Ubtao, caçou os sobreviventes dos Eshowe em retaliação pelo que fizeram, pretendendo eliminá-los da existência sobre Toril. Ele quase foi bem sucedido nessa tarefa, mas bem poucos Eshowe conseguiram escapar e se esconderem no Vale da Honra Perdida(Valley of Lost Honor).

Existia entre os Tabaxi várias lendas que diziam que os sobreviventes Eshowe estavam escondidos em algum lugar de Chult, apenas tramando sua terrível vingança. A verdade é que realmente existiam alguns bem poucos Eshowe que permaneceram escondidos, mas com a partida de Ubtao e com a vinda da Praga Mágica(Spellplague), eles acabaram se mesclando às outras tribos, colocando suas diferenças de lado e compondo o que hoje é coletivamente conhecido como Povo de Chult ou Chultanos.


 

Referências

Greenwood, E.; Reynolds, S. K.; Williams, S; Heinsoo, R. Forgotten Realms Campaign Setting 3rd edition. Wizards of the Coast, 2001.
James, B. R.; Greenwood, E. The Grand History of the Realms. Wizards of the Coast, 2007.
Lowder, J.; Rabe, J. The Jungles of Chult. TSR Inc., 1993.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s