Bloodstone Pass

Aventura - Bloodstone Pass (capa)
Capa de Bloodstone Pass

Produto: Bloodstone Pass – TSR9122 (H1)
Autores: Douglas Niles, Michael Dobson
Arte de Capa: Jeff Easley
Arte Interna: Dave Sutherland
Editora: TSR, Inc.
Tipo: Aventura
Ano nos Reinos: ??
Lançamento: Agosto de 1985
Páginas: 68 (brochura)
Série: Série H
Seguida por: The Mines of Bloodstone

Bloodstone Pass (ou Passo da Pedra Sangrenta) é uma aventura para a 1ª edição de Advanced Dungeons & Dragons que foi conectada a Forgotten Realms posteriormente. É o primeiro módulo a apresentar as regras do Battlesystem.

Bloodstone Pass é a primeira parte de quatro da Série H, também chamada de Bloodstone Pass Saga. A aventura foi desenvolvida para personagens de nível alto, e recruta os PJs para irem até um razoavelmente rico e desesperado baronato. Misturando as tradicionais aventuras de AD&D como o clímax desenvolvido pelo sistema de regras de miniaturas do Battlesystem. O módulo foi originalmente criado para ser um produto único, mas foi expandido para uma série em quatro partes, e na terceira aventura, foi formalmente introduzido nos cenário de Forgotten Realms.

A história de Bloodstone Pass também introduz os personagens a Gareth Ruína dos Dragões(Gareth Dragonsbane) e à Ordem do Cálice Dourado(Order of the Golden Cup), que mais tarde foram melhor abordados nos outros módulos de aventura da Série H.

Origens I: O Battlesystem. No início dos anos 80, a TSR estava considerando publicar um projeto chamado Bloodstone Pass, que seria um novo sistema de combate em massa para o D&D, oferecendo um jogo de guerra com miniaturas para uma nova geração de jogadores. Mais tarde, em 1985, este projeto acabou se tornando o Battlesystem. Entretanto, os desenvolvedores Douglas Niles e Michael Dobson não queriam abandonar o nome, então propuseram criar uma aventura com esse nome, portanto nasceu Bloodstone Pass, também em 1985.

Bloodstone Pass foi a primeira aventura oficial para o Battlesystem, embora Dragons of War (de 1985) tenha sido lançada na mesma época, portanto também foi incluída no conteúdo do Battlesystem. Outras aventuras tendiam a usar as regras do Battlesystem como uma opção, mas foi Bloodstone Pass que tornou o uso do sistema necessário para se jogar a aventura. Mais tarde, Swords of the Iron Legion (de 1988) também exigia o uso do sistema.

Origens II: Um Super Módulo. O tamanho dos módulos de D&D foram crescendo ao longo dos anos, desde as meras 8 páginas de Steading of the Hill Giant Chief (de 1978), passando pelas publicações padrões de 32 páginas, até livros como The Lost Caverns os Tsojcanth (de 1982), que incluía dois livretos de 32 páginas. Entretanto, Bloodstone Pass era muito mais do que isso, era um super módulo.

Bloodstone Passe era uma publicação em caixa com um livreto de aventura de 32 páginas, um livreto de 24 páginas com informações sobre os exércitos, além de algumas outras características que davam um brilho a mais ao Battlesystem: marcadores e maquetes de papel que ilustravam a aldeia de Pedra SangrentaBloodstone.

Bloodstone Pass foi o primeiro de vários super módulos lançados pela TSR, embota tivessem outro formato. De qualquer forma, o termo passou a ser utilizado para se referir a grandes livros que costumavam incluir uma pequeno livro-mapa. Os primeiros destes foram Lankhmar: City of Adventure (de 1985) e The Temple of Elemental Evil (também de 1985).

Origens III: Para Níveis Altos. Para concluir, Bloodstone Pass também foi a primeira aventura de níveis altos. É provável que ela tenha sido projetada para ser um complemento das Séries I (de intermediário) e N (de novato), que funcionavam de forma independente e eram situadas em mundos-cenário genéricos. Entretanto, a popularidade de Bloodstone Pass a levaria a ser a estrela da Série H, o que levou á publicação de mais três aventuras para dar continuidade à história.

Metáforas de Aventura I: Episódios e Sandboxes. As primeiras partes de Bloodstone Pass são uma aventura de episódios esparsos, conforme os jogadores se deparam com uma sequência de problemas nos ermos. Após isso, os jogadores mergulham em uma sandbox, interagindo com a aldeia de Pedra SangrentaBloodstone.

Metáforas de Aventura II: Os Defensores. Uma vez que chega à aldeia, Bloodstone Pass se foca numa metáfora clássica: a história clássica de Os Sete Samurais. Os personagens são convocados a defender a aldeia contra bandidos. Os personagens pré-prontos são até mesmo sete!

Metáforas de Aventura III: Battlesystem. Após isso, entram as regras do Battlesystem. Os jogadores usam um tempo construindo um exército, e a metade restante das aventuras é uma sequência de batalhas.

O segundo livreto inteiro contém as estatísticas de vários exércitos, comandantes e heróis. Isto se deve à complexidade da primeira edição do Battlesystem. Quando as regras foram revisadas para a segunda edição, o Battlesystem Miniature Rules (de 1989), uma das maiores mudanças seria a redução de estatísticas dos exércitos de um quarto de página para apenas uma linha.

Metáforas de Aventura IV: Nossos Personagens em Guerra. De modo geral, a combinação de interpretação seguida de uma sequência extensa de criação de um exército e respectivo combate faz de Bloodstone Pass uma aventura única. Décadas depois, Red Hand of Doom (de 2006) repetirias essas mesmas metáforas, mas não houve mais nenhuma desse tipo entre elas.

Explorando os Reinos. Assim como as aventuras das Séries I e N, Bloodstone Pass foi lançada em um cenário de fantasia genérico que poderia se encaixar em qualquer mundo. A aventura detalha a aldeia de BloodstonePedra Sangrenta, dá alguma atenção à aldeia vizinha de Valls e também menciona os países vizinhos de Vaasa e Damara. Na verdade, existe até alguma indicação de que a aventura poderia estar situada no cenário de Greyhawk, já que um anunciador de circo diz que a apresentação é “O maior show de Oerth”, mas não há como encaixar as terras apresentadas na aventura a qualquer lugar de Greyhawk.

Dois anos depois de seu lançamento, Bloodstone Pass foi adaptada para o novo cenário da TSR, Forgotten Realms. Entretanto, também não havia lugar para ela lá. Como resultado, Ed Greenwood teve que recuar a Grande GeleiraGreat Glacier do norte dos Reinos para dar espaço para Damara, Vaasa e Passo da Pedra SangrentaBloodstone Pass existirem.

Entretanto, a última aventura da série, The Throne of Bloodstone (de 1988) seria a única da série a ostentar o logo de Forgotten Realms.

PdMs de Nota. Todos os sete personagens pré-prontos aparecem posteriormente nas histórias de Forgotten Realms, mas é Gareth Ruína dos DragõesGareth Dragonsbane que mais tarde seria identificado como o regente destas terras.

Orcus é o maior vilão das quatro aventuras “Bloodstone”, o que faz dele o degundo maior antagonista demoníaco de D&D, logo após Lolth. Em Bloodstone Pass ele é somente mencionado, com o principal inimigo da aventura sendo um alto sacerdote de Orcus.

Informações da contracapa do produto:

O primeiro Supermódulo de BATTLESYSTEM da TSR, Inc.!

A pequena aldeia de Passo da Pedra Sangrenta(Bloodstone Pass) é ameaçado por um exército de milhares de salteadores – orcs, goblins, gigantes e humanos renegados liderados por um poderosos assassino. Inferiores em número e indefesos, os aldeões devem pagar um tributo em ouro, comida e… escravos.

Dois aldeões viajaram para muito longe em busca de ajuda para seu povo. Eles vieram até vocês, bravos e poderosos aventureiros, como a única esperança que tinham. Eles não podem lhes pagar mais do que algumas peças de prata por dia, mas a necessidade deles é enorme.

Vocês são convidados a salvar as pessoas de Passo da Pedra Sangrenta(Bloodstone Pass). Podem vocês organizar uma defesa, treinar uma equipe de camponeses, recrutar aliados, reunir informações… e vencer a guerra?

BLOODSTONE PASS é uma incrível aventura de nível alto (15 ou mais) e de tendência boa que combina interpretação com a vibração do combate em massa. Um conjunto completo da aldeia em 3D torna a batalha ainda mais viva!


Fonte

Forgotten Realms Wiki. Em: http://forgottenrealms.wikia.com/wiki/Bloodstone_Pass_(adventure). (16/10/2017).
RPG.Net. Em: https://index.rpg.net/display-entry.phtml?mainid=3808. (16/10/2017).
DM’s Guild. http://www.dmsguild.com/product/16800/H1-Bloodstone-Pass-1e?term=blood&test_epoch=0&it=1. (13/02/2018)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s